Inteligência Artificial e Pizza

Seguindo nossa séria de matérias que envolvem pizza e tecnologia, hoje vamos falar sobre qual a relação entre um robô e um pizzaiolo.

Claro que um bom pizzaiolo como o nosso Emanuel Fonseca Arantes é insubtituível, mas outros nem tanto. 

O fim da humanidade?

Robôs já substituem humanos em algumas profissões. Recepcionistas, camareiros, pizzaiolos, babás, ascensoristas, motoristas, entregadores, faxineiros, telefonistas são funções que robôs podem desempenhar com mais produtividade e melhor relação custo-benefício.

Poderão até ser famosos dotados de carisma como o androide feminino japonês listado como estrela principal do Sayonara, longa-metragem que está estreando agora em novembro  no Japão. Será o fim do emprego?

No futuro, máquinas inteligentes  poderão decodificar sua própria sequência e efetuarem mudanças em si mesmas. Isso sem o controle humano. Será o fim da humanidade?

A mente brilhante de Stephen Hawking, o maior cientista vivo, diz que sim. Em artigo que escreveu para o jornal britânico The Independent, ele revela seu medo:

O sucesso em criar inteligência artificial seria o maior evento na história da humanidade. Infelizmente, também pode ser o último, a menos que aprendamos a evitar seus riscos. – Stephen Hawking

Ele não é o único gênio com medo. Bill Gates e Elon Musk, ícones da inovação, também se assustam com essa possibilidade.

Simbióticos ou não, precisamos pensar em que rumo tomar para enfrentar os desafios mais urgentes que aumentam a cada dia. O relatório Estado do Futuro do Projeto Millennium indica que cresce a desigualdade, a violência e a destruição ambiental.

Espero que antes que nos tornemos “super-humanos”,  possamos ter tempo de ser um pouco “mais humanos” e mais felizes.


Publicado originalmente no Diário do Comércio

Matéria completa aqui